Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Construa sua Carreira em Portugal

Apoio à integração profissional de expatriados em Portugal

E se Portugal entrar em crise?

16.11.20

Agora que a segunda vaga da pandemia atingiu em força Portugal e nos começamos a questionar como vamos sobreviver economicamente a este contexto, sei que a insegurança e as dúvidas que o estrangeiro sente são muitas e por esse motivo resolvi dar-lhe algumas dicas para se manter firme neste sonho de morar no nosso país.

 

Planeie hoje para semear amanhã.

Planear é o segredo de uma boa estratégia e na verdade é o segredo de quase todo o nosso sucesso, seja ele pessoal ou profissional, ainda que a maioria dos profissionais que eu acompanho tenham alguma relutância em acreditar.

No caso de um estrangeiro, planear significa por exemplo trazer uma poupança em dinheiro que lhe permite aguentar o embate de um mercado de trabalho pouco dinâmico e conversador e que não lhe vai proporcionar muitas oportunidades de trabalho, significa também ser capaz de antever todos os gastos com burocracia e estar preparado para fazer mudanças estruturais no seu estilo de vida e abordagem à realidade portuguesa. Dos profissionais estrangeiros que tenho acompanhado e que têm planeado com detalhe a sua vinda quase ninguém vem com menos de 50 mil reais. Pelas minhas contas e do conhecimento que tenho de Portugal não é excessivo, garanto-lhe.

 

Conheça o país e o mercado de trabalho. Saia da sua concha.

Parece quase um cliché, mas acredite quando lhe digo que precisa de mergulhar fundo na realidade portuguesa e nas dinâmicas subjacentes ao mercado para se adaptar e integrar melhor, criando assim mais oportunidades. Se quer saber mais sobre a nossa cultura leia sobre a nossa história, sobre os nossos costumes e sobre o nosso estilo de vida, mas mantenha-se também actualizado através dos jornais e revistas. Leia e não fique perdido apenas nos canais de YouTube.

Uma das melhores formas de conhecer o mercado de trabalho é acompanhar quem está a recrutar e isso faz-se visitando regularmente as principais plataformas de emprego em Portugal, ou seja Net Empregos, Sapo Emprego, Portal de Emprego e IT Jobs, mas também fazendo crescer numa base regular a sua rede de contactos através do LinkedIn. Através destas duas estratégias conhece quais as empresas que estão a crescer através do recrutamento e aumenta a sua base de contactos no mercado.

A minha sugestão é que não pesquise apenas pela sua função ou localidade, mas veja quem está a recrutar no mercado global e arrisque uma candidatura espontânea para um dos decisores da empresa que, entretanto, já adicionou no seu Linkedin. Seja esperto e eficiente!

 

Curriculum Vitae e perfil de LinkedIn actualizados, por favor!

Não se esqueça que a sua carreira é um caminho contínuo e por isso o seu perfil de LinkedIn que é a sua porta para o desenvolvimento de contactos e conhecimento do mercado de trabalho deve ser apenas um reflexo do seu curriculum vitae, portanto deve manter as duas ferramentas actualizadas. Isto significa planear e ser capaz de antever surpresas ou imprevistos.

 

Inscreva-se no Instituto de Emprego. Não é só para desempregados.

Sabia que mesmo sendo estrangeiro e estando empregado pode inscrever-se no Instituto de Emprego e Formação Profissional e ter acesso às oportunidades de trabalho aí divulgadas? Se não estiver inscrito não significa que não tenha uma carreira de sucesso, mas vai perder pelo menos o acesso à divulgação de cerca de 11 mil vagas que o instituto gere todos os anos. Pode inclusive, e caso tenha feito os descontos previstos por Lei, ter acesso à formação profissional que pode ser uma mais-valia para o reconhecimento de competências técnicas no mercado de trabalho português.

 

Saber não ocupa lugar.

Vá estudar. E quando lhe recomendo que estude não estou a dizer-lhe para fazer um Mestrado ou um Doutoramento, mas tão somente a convidá-lo a fazer uma certificação ou formação que lhe permita fazer uma integração mais fácil no mercado de trabalho em Portugal ou adquirir novas competências técnicas que são requisitadas ou valorizadas. Por exemplo, pode significar aprender uma nova tecnologia ou adquirir conhecimento do sistema financeiro ou tributário português que lhe permitirá continuar a exercer sua profissão no mercado.

Lembre-se que em primeiro lugar está o dinheiro que lhe permitirá sobreviver e depois a sua carreira, pois para esta tem a sua vida inteira.